Pages

segunda-feira, março 29, 2010

A volta de quem não saiu do lugar


"Voltei" ! Mas não havia saído do meu lugar. Apenas tive outras preocupações que ocuparam meu tempo, ocuparam minhas forças, ocuparam a minha concentração e fizaram ausentar-me deste meu "espaço" virtual, onde acabo também "me encontrando" quando coloco particulas, pequenas frações do meu ser através dos posts e principalmente quando encontro com outros internautas, viajores deste espaço inexistente no mundo real mas que ocupa porção de nossa vida.

Coisas que me ocuparam o tempo:

- Minha filha - Entrou na faculdade mas fez com que os seus pais entrassem neste "barco". Ela mudou de casa. saiu e o meu ninho ficou vazio de filhotes (que só tenho ela como filha carnal). Foi um misto de alegria e tristeza. Chorei feito criança quando coloquei as malas do meu "bebê" no carro. Que dor! E ao mesmo tempo uma alegria em poder vê-la tomando o rumo de seu destino, mesmo que de maneira inexperiente, insegura e cheia de dúvidas. Foi um começo difícil. Adaptar-me com um ninho vazio foi e é duro. Visitar a minha filha em seu novo lar, é-me estranho. Acordar no meio da noite e ficar pensando se ela está bem, se está dormindo em segurança, se não está passando dificuldades é uma coisa constante. Mas, a vida é assim mesmo: torcemos para que nossos filhos crescam e prosperem e quando isso ocorre nos sentimos vazios.


- Minha saúde - Meu dia-a-dia profissional trouxe-me o stresss como consequência deste ritmo ocidental de vivermos, onde precisamos fazer as coisas cada vez mais rápidas e melhor. Metas e competição. Resultado: tive um "sinal de alerta" , uma sirene dizendo-me "pare o quanto antes" e o meu coração ofereceu o seu cansaço como balizador de minhas ações e farol para onde eu deveria rumar. "ASA" é o nome técnico que "apareceu" em meu exame de ecodoplercardiograma. Mostrou um aneurisma na parede que divide duas das quatro câmaras cardíacas. Que susto! Melhor foi rever a minha saúde e minha forma de viver. Parei no início da "contramão".

- Meu emprego - Além do relatado acima, ainda estou lidando com um chefe que encontra-se a milhares de quilômetros de minha realidade latino americana. Não fala outra língua que a língua inglesa dele e faz-me "sambar" no meu parco inglês (se não fosse o google translator para me salvar de meus apuros!). Na hora de falar com ele, eu o entendo, mas as minhas palavras (em inglês) simplesmente batem as asas e me deixam em um "branco" total e radiante.

- Meus amigos - Ahhhh! Como fazem um bem danado pra mim, mesmo os poucos amigos que tenho. Pena eu ter estado tão ausente até deles. Assim, resolvi preocupar-me com eles um pouco mais. Visitando-os, ouvindo-os, me abrindo com eles e tentado contatá-los. Ainda não pude encontrar com todos eles.

- Deus - O nome que cada um dá a Deus e ao contato que cada um tem com "ele" não importa. Tive vivido poucos contatos com "ele" e aí é como se fôssemos um radinho de pilha sem a pilha, ou seja, não "tocamos" músicas, não temos "vida" de verdade, somos somente um silencioso objeto inanimado. Bem, resolvi desafiar-me e saí em busca de Deus, em mim mesmo e nos outros. Resolvi fazer uma viagem "ecumênica" e encontrá-LO em outros parâmetros e paradigmas que não fossem só os meus. Já pensou em visitar Deus em outras "casas" dEle? Outras religiões, outros credos outras pessoas, outros "livros sagrados", outros rituais? Não porque a minha fé esteja "abalada" mas para ter a certeza de que Ele não é só o "meu" Deus, Ele é "O" Deus de tudo e todos. Bom tem sido esta viagem exploratória.

- Minhas relações afetivas - Se a saúde não vai bem é porque nas relações afetivas você não cuidou da "saúde afetiva" também. Afinal quando estamos "bem" nas nossas relações afetivas, a saúde física vai bem. Devo e tenho me dedicado ao meu coração (afetivo). Amar é a coisa mais boa que se pode sentir. Não só amor de homem-mulher, mas de amigos, de irmãos, de filhos e pais, de entes. "cuide bem do seu amor" já dizia os "Paralamas do sucesso"


A todos os meus leitores, amigos, colegas, admiradores, curiosos e internautas um grande e afetuoso abraço.

3 comentários:

Fatima disse...

Que bom ter vc de volta!
Bjs

Lu disse...

Decidi visitar os seguidores do meu blog e que grata surpresa tive ao entrar aqui!
Encontrei este texto lindo, forte, sobre viver, simplesmente.
Viver... Essa tarefa heróica e leve, enigmática e clara, apaixonante e enlouquecedora...
É isso, amigo, como bem disse Guimarães Rosa, 'o que a vida quer de nós é coragem'.
Felicidades sempre!

Rafaela Andrade disse...

Estava lendo o comentário da Lu e comigo aconteceu algo semelhante, eu tento visitar a todos, mas o tempo me impede, mas aproveitando a Páscoa, parei e resolvi visitar a todos. Adorei encontrar-te e dividir seu momento, bom tê-lo de volta
Feliz Páscoa, grande vida nova! Ressureição!

Blog Widget by LinkWithin