Pages

quarta-feira, abril 29, 2009

Gripe suína e os espíritos de porcos

A desinformação da população e os sabichões de plantão criarão uma pandemia muito maior do que a epidemia da gripe suína.

Máscaras cirúrgicas inapropriadas e remédios "antigripais" estão sumindo das prateleiras das farmácias, aqui no Brasil, numa busca desesperada, ignorante e inútil.

As máscaras cirúrgicas comuns não tem efeito para impedir a transmissão virótica.

Os remédios antigripais mascaram sintomas que podem se esconder e aparecer depois. Esses remédios são reativos e não preventivos.

Estive assistindo uma reportagem onde a pessoa que trabalha em uma farmácia disse que teve um consumidor que gastou R$ 500,00 (US$ 230) em remédios e outra pessoa que comprou o estoque todo de máscaras.

E, em outro canal, durante o horário nobre, ocorre a aprensentação de uma propaganda de remédio antigripal. Seria mera coincidência ou algumas empresas farmacêuticas estão adorando esse "surto" psicológico da população?


A gripe comum também pode matar por complicações respiratórias (como a pneumonia).

Temos que nos preocupar? Sim, temos. Mas, não temos que nos desesperar e agir como se a terceira guerra mundial existisse. Devemos nos preocupar como as autoridades brasileiras de saúde estão lidando com os estrangeiros e pessoas que estão vindo das áreas infectadas.


Abaixo algumas informações sobre a Gripe Suína:


O que é a gripe suína?

É uma doença respiratória altamente contagiosa que acomete os porcos, causada pelo vírus influenza A, do subtipo H1N1. O microorganismo responsável pelos casos atuais, no entanto, é uma mutação. Trata-se de um vírus híbrido, que contém material genético de vírus humanos, de aves e de suínos.





Quais os sintomas em humanos?

Os sintomas geralmente são similares ao da gripe comum. Eles surgem subitamente e incluem:

  • Febre alta (acima de 39º)
  • Tosse
  • Letargia
  • Falta de apetite
  • Irritação nos olhos
  • Coriza (nem sempre pronunciada)
  • Dor de garganta (nem sempre pronunciada)
  • Dor de cabeça intensa
  • Dor nos músculos e nas articulações.
  • Podem ocorrer, também, náusea, vômitos e diarreia.




Como ocorre a transmissão?

A transmissão ocorre da mesma forma que na gripe comum: por via aérea, por meio de espirros e tosse. Ela pode ser direta (a pessoa inala as partículas que estão
no ar) ou indireta (a pessoa toca em objetos que foram contaminados por tosse ou espirro e leva a mão à boca ou aos olhos, trazendo o vírus para dentro do corpo).



É possível contrair a doença comendo carne de porco?

Não. A gripe suína não é transmitida por alimentos. O cozimento da carne a 71º C destrói o vírus (para se ter uma ideia, o fogão comum atinge facilmente temperaturas superiores a essa).



Como evitar a doença?

Caso você viaje para regiões em que há casos registrados, como EUA, México ou Canadá, é recomendável usar máscaras cirúrgicas descartáveis em locais de grande circulação de pessoas, evitar aglomerações, evitar o contato direto com pessoas doentes, lavar as mãos frequentemente com sabão e água, especialmente após tossir ou espirrar, e evitar levar as mãos à boca e aos olhos.



Como é o tratamento?

O CDC (Centro de Controle de Doenças), nos EUA, recomenda que a doença seja tratada com os medicamentos já usados na gripe aviária: o oseltamivir (Tamiflu) e o zanamivir (Relenza). Eles só podem ser prescritos pelo médico. A automedicação, alertam especialistas, pode fazer com que os remédios tenham efeito diminuído a longo prazo.



Fonte: CDC (Centro de Controle de Doenças nos EUA), OMS (Organização Mundial da
Saúde), Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), Gustavo Johanson
(infectologista da Universidade Federal de São Paulo), Folha Online e Reuters


2 comentários:

Sanxeri disse...

Eu acho que os jornalistas (grupo no qual desejo inserir-me) são um bocadinho alarmistas. Eu vez de informar, desinformam.

Pobres porcos que nada têm a ver com a gripe.

Eliene Dantas disse...

Muito boas dicas, já fui lá dá uma espiadinha. Um abraço de Fera pra vc Edu.

Blog Widget by LinkWithin