Pages

quinta-feira, julho 08, 2010

O Tempo não parou. Mas ele ficou



Vinte anos! Duas décadas! Como é verdade que "O Tempo Não Pára"...

"(...)Cazuza traduziu em letras. poesias, música e no próprio comportamento o espírito de sua geração. Viveu no limite, entregue à sua arte e não poderia ser diferente. Não com ele. Cazuza teve uma vida louca e breve, mas foi o suficiente para deixar o seu nome talhado entre os grandes de nossa músicam seja à frente do Barão Vermelho ou em carreira solo, quando pôde realizar o desejo de mesclar elementos da MPB e da bossa nova com o rock típico dos anos 80.
Ainda hoje, suas canções não perdem a graça e não deixam de fisgar novos fãs com a sua verve escandalosa e até agressiva. É difícil, afinal, encontrar alguém que nunca cantarolou refrões de hits como O Tempo Não Pára ou Ideologia.(...)" (jornal MTV Na Rua)

O poeta viveu e escreveu sua história em nossas lembranças e corações.

Em entrevista Ângela Rô Rô definiu Cazuza: "Não posso sentir saudades dele, pois só se sente saudades de alguém que já morreu".

"O Poeta está vivo, foi ao inferno e volto..."

A tempo:

Quem assistiu ao filme "Cazuza - O Tempo Não Pára" vai lembrar-se daquele produtor maluco que embarcava nas loucuras de Cazuza. Trata-se de Ezequiel Neves.
Coincidência ou não, Ezequiel faleceu exatamente no último dia 07 de julho, data em que a morte do poeta completava 20 anos.

Ezequiel foi produtor da gravadora Som Livre, gravadora das Organizações Globo, presidida por João Araújo, pai do cantor Cazuza. Junto com o também produtor Guto Graça Mello, foi mentor do cantor e de sua banda, o Barão Vermelho. Chegou a escrever para a revista Rolling Stone. Ezequiel acompanhou a carreira do Barão, do qual produziu todos os discos desde o início, e também foi parceiro musical de Cazuza.



Sua morte aconteceu exatamente no aniversário de 20 anos do passamento de seu grande amigo e pupilo musical, Cazuza. Zeca, como era conhecido, sofria de um Câncer no cérebro e faleceu na Clínica São Vicente, na Gávea, Zona Sul do Rio de Janeiro.
(fonte: Wikipedia)

5 comentários:

Fatima disse...

Vai se entender a vida não é mesmo!
Edu, depois de um longo inverno, gostei muito de receber sua vista.
Bjs.

Thainá Vivas disse...

É mesmo... eu estava justamente perguntando o seguinte: Se Roberto Carlos é rei, como classificar Cazuza?

Mislene Lopes disse...

Adorei seu blog!!
Estou te eguindo!!
Beijos

Tati disse...

O tempo não para mesmo ... e passa rápido demais, por isso deveriamos viver cada dia mais intensamente. Adorei o post, a homenagem ao meu ídolo dos anos 80 ... Obrigada pela leitura tão gostosa ... um beijo e ótimo final de semana. Tati.

Diário de uma alma disse...

Oi Fatima. A vida é mesmo complicada para se entender, melhor é vivê-la.

Oi Thainá. Que bela pergunta a sua. Arrisco dizer que em um reinado há sempre sucessores.

Oi Mislene. Obrigado pela sua visita.

Oi Tati. Obrigado por sua visita e comentários.

Beijos
Edu

Blog Widget by LinkWithin