Pages

sexta-feira, junho 05, 2009

Plante e espere. Colha se tiver sorte.


Dizem que você colhe o que plantou.


Mas, de maneira assim tão simplista, deixa-se os detalhes passarem desapercebidos.


Se plantarmos sementes de milho, não colheremos laranja! Mas quem garante que plantando milho vamos colher alguma coisa? E se a semente germinar, mas logo à frente morrer pelas interpéries? E se cuidarmos, adubarmos, regarmos, protegermos e mesmo assim nascer um pé de milho com defeitos congênitos?


Onde quero chegar com esse pensamento?


Quero dizer que nem sempre depende somente de nós e de nossos esforços os resultados.

Se, por exemplo, brigamos, ofendemos ou machucamos alguém, nos arrependemos e pedimos perdão e uma chance de corrigir, nem sempre obteremos aquilo que pensamos que seria o resultado. Plantamos a discórdia e podemos apenas colher a discórdia (ou o resultado de nossas próprias ações) e não o perdão.

Se amamos alguém e este alguém nos ama, não é certo que fazendo a nossa parte teremos o nosso amor correspondido, afinal, há sempre "variáveis" que não dependem de nós.

Se planejamos alguma coisa e colocamos em prática o plano, trabalhando fortemente, vamos melhorar as chances de conclusão e obtenção do resultado, mas há sempre o "mas"...

A mamãe crododilo bota seus ovos, os recobre com folhas e outros materiais encontrados na natureza para protegê-los. Monta vigia e persegue constantemente os predadores e ladrões de ovos. Mas ela não consegue evitar que alguns ovos sejam roubados, que outros não vinguem e que o próprio clima irá contribuir para a quantidade de machos e fêmeas que irão nascer (se estiver mais quente, nascerão mais machos e o inverso para as fêmeas). Mesmo assim, a mamãe crocodilo faz a sua parte, talvez saiba que fatores também façam parte deste processo.


Plantamos, cuidamos, protegemos, torcemos, oramos, vigiamos e mesmo assim devemos estar preparados por um solo sem vida.

Dependemos, muitas vezes, da "sorte" (aquele conjunto de fatores externos, que podem ser desde a boa vontade dos outros até inclusive a "confluência de astros"). Melhor fazer como as mamães crocodilos: ter a resignação de aceitar pelos resultados...

6 comentários:

Fatima disse...

Ei querido!
Resignação- precisamos aprender!
Eu acho uma tarefa muito difícil apesar de concordar com vc.
Mudando de assunto: mudou o blog de novo? Por que? Tava tão bonito?
Estou sentindo sua falta lá em casa.
Bjs.

Diário de uma alma disse...

Oi Fatima,
Eu gosto de mudar o layout do meu blog. Trabalho com informática e está no sangue querer aprender novas coisas a respeito.
Logo mais apareço no seu blog ("sua casa"). Rsss
Boa semana
Bjs

Paulo Tamburro disse...

Absolutamente, genial.

Simples, direto e objetivo.

Serei seu seguidor.

Aprendiz disse...

Muito bom!

A frase final, "Plante e espere. Colha se tiver sorte" é tão simples que a sua força traduz o essencial da vida. Substitui, certamente, muitos livros de auto-ajuda! ;)

Abraços

Diário de uma alma disse...

Olá Paulo,
Obrigado pela visita e por seguir meu blog.
Abraços
Edu

Diário de uma alma disse...

Olá Aprendiz,
Obrigado pela visita.
Abraços
Edu

Blog Widget by LinkWithin