Pages

terça-feira, julho 28, 2009

Como se segura o tempo?

Nada do que foi será
De novo do jeito que já foi um dia
Tudo passa
Tudo sempre passará
Como Uma Onda - Lulu Santos / Nelson Motta



Como se faz para segurar as coisas boas que o tempo leva de nós?
A minha infância rapidamente se foi.
Minha doce adolescência, bastou um piscar de olhos e ela fugiu junto com o tempo.
Minha jovialidade está se indo, junto com amores, conquistas, idades, sonhos, realizações
Meus avós já se foram...
Tempos bons estão no outrora.
Como é que passa tão rápido o "passar do tempo"?
"Ontem" mesmo eu noivava...
Coisas, situações, animais de estimação, relacionamentos que a corrosão temporal transformou em poeira.

Sabe aquela noite romântica? Ficou retida na mente, as lembranças, mas nem na retina ela parou, porque o tempo resolveu passar tão rápido que a tal noite parece um retrato esbranquecido, amarelado ou pálido.
Como se faz para esse implacável Senhor Tempo tenha um ritmo lento para essas coisas e acelere para as nossas feridas se curarem?

7 comentários:

Rogerio Queiroz disse...

Pior que a ingratidão do tempo é a sensação da missão incompleta ou a execução das obrigações em detrimento aos prazeres que a vida nos colocou nas mãos onde a protelação se encarregou de afasta-los do nosso alcance.

Rogerio Queiroz disse...

E como vc descreveu na postagem anterior, são as escolhas!

Rafaela Andrade disse...

Talvez sejam eternos dentro de nós, sód eixa saudade aquilo que foi bem vivido...

Fatima disse...

Ah Edu,
perdemos algumas coisas e ganhamos outras.
Agora se vc quiser aprender a não mudar de idade é só usar minha técnica infalivel: eu sempre comemoro aniversário(adooooooro), mas nunca fico mais velha. A coisa ficou feia quando minha filha aprendeu a contar(e ela foi precoce leu e aprendeu os números com 3anos)como herdou os questionamentos da mãe começou a me perguntar porque minha idade não mudava. Depois de uma longa conversa feminina que vc não compreenderia tudo ficou acertado. Rsrsrsrsr
Bjs querido.

Eliene Dantas disse...

Oi Edu, adorei sua simpática visita! Obrigada pelo apoio tá meu lindo, bj de Fera pra você.

Cris disse...

Não acho que a gente pode segurar o tempo, não se pode.
Só podemos lamentar as coisas boas que se vão, e esperar que venham outras coisas tão boas quanto as que se foram...
A gente perde os pais, mas ganha os filhos...
A gente perde a beleza da juventude, mas ganha a beleza da sabedoria...
Se pensar assim não é perda é troca meu amigo...é troca...
beijos

Paulo Tamburro disse...

Texto impecável e didático.

Parabéns pela abordagem.

Um grande abraço carioca

Blog Widget by LinkWithin