Pages

sexta-feira, agosto 21, 2009

Futilidades culturais


Taí uma coisa que me faz crer que muitas pessoas são movidas por "modas" pueris.

São as "novas" palavras que exprimem velhas coisas.

Querem ver essas novas palavras e algumas estão na boca das pessoas?

"Tendência", "Sinergia", "Pró-atividade", "Releitura", "Plasticidade", "Vanguarda", "Delegar" e tantas outras. Fora aquelas "importadas" (normalmente da língua inglesa).

Me dá certa fobia usá-las ou ouvir de pessoas que mais se importam com a forma ou daqueles pseudo-intelectuais com seus discursos "antropológicos" que mais lembram o personagem "Zelberto Zel" e Caretano Veloso do Chico Anísio.

Outra "moda" que observo e que é pior ainda são os títulos chamativos de livros, principalmente os de "auto-ajuda", espiritualizados ou não.

Basta ter um pouco de criatividade (será?) para inventar títulos chamativos. Vou tentar uns:

"Como se tornar o maior vendedor do mundo em 1 semana",
"Quem mexeu na ratoeira do rato do queijo",
"Confissões de Cristo em seu último dia",
"Como atingir o ápice de sua vida sem muito esforço".
"A biografia secreta de Hitler",
"Homens de ferro para mulheres de plástico"
(nem sei se já existem estes títulos).

De criativos, creio eu, são somente os títulos.

Bem, e quando livros com títulos assim, procuram introduzir "novas" palavras em idéias absurdas? É o fim e a morte de editores verdadeiros e uma afronta cultural...

Um comentário:

Fatima disse...

"Homens de ferro para mulheres de plástico"
Ótimo este "título"!Rsssrsrsrsrsr
Ótimo texto Edu. Concordo com vc.
Bjs.

Blog Widget by LinkWithin